Brasil deixa ranking das 10 maiores economias após queda de 4,1% do PIB

Essa semana IBGE divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país recuou 4,1% no ano passado ante 2019, o terceiro pior resultado da história. Além no anuncio do IBGE, um relatório de classificação de risco da agência Austin Rating, indicou que o Brasil ficou em 21º lugar em um ranking de crescimento econômico de 50 países em 2020.

Foi surpresa? Não!!

Os dados confirmam as projeções feitas em outubro pelo Fundo Monetário Internacional para 2020. Com a crise da covid-19 e seus impactos na economia mundial, o PIB do Brasil passaria de US$ 1,8 trilhão no ano passado para US$ 1,4 trilhão até o fim do ano passado.

Bom, com esse cenário, o Brasil deixou de figurar entre as dez maiores economias do mundo, passando ao 12º lugar, com participação de 1,6% no PIB global. Para 2021, a estimativa é que o país desça ao 14º lugar.

Como assim vamos cair ainda mais??

A economia brasileira foi impulsionada pelo auxílio emergencial, umas das medidas assistencialistas para ajudar a população durante a pandemia. Acontece que como o valor do auxílio era maior do que o valor do Bolsa Família, fonte de renda de muitas famílias até então, a medida oferecia pelo governo ajudou o Brasil a crescer 3,2% nos três últimos meses do ano passado, ficando na 11ª posição do ranking trimestral.

E qual que é o grande problema: o auxílio acabou e a Pandemia não.

Muito pelo contrário, essa semana vimos o Colapso vivido por muitos estados pelo aumento do número de casos de Covid, e a medida mais eficaz para frear a contaminação é voltando com as restrições, o que significa fechar os serviços não essenciais e retornar para aquele ponto onde muitos brasileiros não conseguem trabalhar e consequentemente se sustentar.

 

Fonte: https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2021/03/03/brasil-deixa-ranking-das-10-maiores-economias-apos-queda-de-41-do-pib.htm

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *