Apoiadores de Trump invadem Capitólio

Seria cômico se não fosse trágico. E não estou exagerando não, essa birra do topete laranja causou uma cena digna de seriado da Netflix, mas que infelizmente foi real e acabou com a morte de uma cidadã americana.

O episódio aconteceu na última quarta-feira (6), durante sessão no Congresso Americano para certificar a vitória de Joe Biden como novo presidente eleito.

Enquanto uma multidão se reunia no Ellipse, parque que fica perto da Casa Branca, para manifestar contra a derrota do atual presidente americano para o rival democrata, Donald Trump aproveitou para fazer um comício a seus apoiadores, retomando a fala sobre fraudes nas eleições:

 

“Não vamos desistir nunca. Nunca vamos aceitar”, declarou Trump à multidão. “Nós vamos parar com o roubo”, acrescentou. 

 

No discurso, ele sustentou que venceu “por muito” a eleição presidencial, e que a margem “sequer foi pequena”. Só lembrando que nos números das urnas certificados pelos estados, Biden venceu no Colégio Eleitoral por 306 votos a 232 — ou seja, o republicano teria que virar o jogo em mais de um estado-chave para reverter a derrota.

Mas a cereja do bolo da declaração foi quando Trump disse:

“Eu estarei com vocês. Vamos andar até o Capitólio e felicitar nossos bravos senadores e congressistas” “Nós vamos parar com o roubo [das eleições]”

Além disso, Trump voltou a pressionar o vice-presidente Mike Pence, que presidiria a sessão no Congresso, para que não certificasse a vitória de Biden —Só um adendo: essa ação não encontra fundamento constitucional, mas devia estar nas letras minúsculas do fim da página e Trump não deve ter se atentado a esse detalhe, diferente de Pence, que leu as pequenas linhas finais e afirmou que não tem poder para mudar o resultado e admitiu que tinha papel apenas “cerimonial” na sessão.

Bom, foi o suficiente para o caos se formar.. Enquanto no Capitólio ocorria a sessão para formalização da contagem dos votos, os apoiadores de Trump invadiram a sede do Congresso americano em Washington.

Militares da Guarda Nacional foram acionados para reforçar a segurança do Capitólio e, de acordo com a imprensa americana, 13 pessoas foram presas.

Durante o protesto, uma americana patriota e apoiadora de e Trump foi baleada e, infelizmente, não resistiu.

A ação dos manifestantes foi criticada pelo ex-presidente Obama, e a violência condenada por muitos países, entre eles Reino Unido, Canadá, Venezuela.

Sabe aquela expressão: Pior do que está não fica?

 

Pois bem, para Trump não foi bem assim!!

Apesar reconhecimento da vitória de Joe Biden e do caos causada por seus apoiadores, que sofreu críticas mundo afora, a tristeza de Trump é por outro motivo.

Após voltar a utilizar o Twitter para declarar fraudes nas eleições, mesmo sem prova, a plataforma BLOQUEOU a conta de Trump, que está impedido de postar na rede social, e só poderá voltar 12 horas após excluir 3 tuítes específicos que foram suspensos por violações das políticas da plataforma, e não podem mais ser vistos.

Mas Twitter não foi a única rede social a barrar as declarações do agora EX presidente dos EUA. Mark Zuckerberg também anunciou o bloqueio das contas de Trump no Facebook e no Instagram, alegando que:

 

“Acreditamos que os riscos de permitir que o Presidente continue usando os nossos serviços durante esse período são simplesmente muito grandes”.

Fontes:
https://g1.globo.com/mundo/eleicoes-nos-eua/2020/noticia/2021/01/06/apoiadores-de-trump-protestam-contra-certificacao-da-vitoria-de-biden-pelo-congresso.ghtml
https://g1.globo.com/mundo/eleicoes-nos-eua/2020/noticia/2021/01/06/apoiadores-de-trump-protestam-contra-certificacao-da-vitoria-de-biden-pelo-congresso.ghtml
https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/01/06/manifestantes-pro-trump-invadem-congresso-americano.ghtml
1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *