Estratégias de Gestão

Segundo pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2020, o Brasil irá atingir o maior número de empreendedores dos últimos 20 anos. O estudo também aponta que o movimento de pessoas que saem do modelo de trabalho CLT para abrir seu próprio negócio, acontece principalmente em períodos de recessão. Nesse ano, especificamente por conta da longa crise causada pelo avanço do coronavírus, o empreendedorismo se tornou também um caminho alternativo de renda para as pessoas.

Segundo dados do IBGE, no Brasil, 60% das empresas fecham em menos de 5 anos. Isso acontece porque não basta ter um produto de qualidade ou um serviço diferenciado, é necessário ter uma boa gestão do negócio para ter sucesso ao empreender. A eficácia nos processos é um fator determinante no desenvolvimento de qualquer negócio.

Em 1920, o engenheiro Walter Shewhart criou a metodologia do Ciclo PDCA. Desde que foi criado, o método passou por algumas adaptações para que pudesse ser utilizado em qualquer tipo de empresa, independentemente do seu tamanho ou área de atuação. A ferramenta é tão completa e eficiente que é uma das mais conhecidas e utilizadas até hoje, 100 anos após a sua criação.

O objetivo é que, ao aplicar a metodologia do Ciclo PDCA, seja possível identificar possíveis problemas, suas causas e soluções, proporcionando assim melhorias continuas nos processos.

 

Aplicando Ciclo PDCA no seu Negócio

 

A sigla PDCA traz uma ação para cada letra!

P – Plan (Planejar) – A primeira etapa é o planejamento, ou seja, levantamento de informações e análise buscando estabelecer objetivos e metas. Aqui, podemos subdividir em 4 estágios:

  • Identificação do problema – O levantamento de informações e análise dos dados vai permitir a identificação de um possível problema. É fundamental reconhecer a importância e o impacto dessa falha no desenvolvimento das atividades.
  • Observação do Problema – É a fase mais minuciosa do processo, que exige um olhar carinhoso para identificar todos os detalhes e características do problema encontrado.
  • Análise do problema – Aqui, as causas do problema são identificadas. Para isso, as possíveis causas do problema são levantadas e colocadas em ordem de relevância, para possibilitar a escolha das mais prováveis.
  • Plano de Ação – Depois de identificadas todas as causas, é hora de criar um plano de ação para resolvê-las. Além do plano, também é necessário estipular o prazo para que a solução seja concluída.

D – Do (Execução) – Trata-se da execução do plano de ação criado. É uma das etapas mais importantes do ciclo, e deve ser acompanhada de perto para garantir que as ações estão sendo executadas conforme o planejado.

C – Check (Verificação) – É a verificação dos resultados alcançados pelo plano de ação, confirmando se o que foi planejado foi ou está sendo implementado. Essa etapa pode ser executada simultaneamente com cada ação realizada, ou então ao término das mesmas, como meio de formalização. Se os resultados obtidos não forem satisfatórios, será necessário retomar a fase de planejamento para uma nova análise dos dados e desenho de um novo plano de ação.

A – ACT (Ação) – Após verificação do plano de ação e resolução do problema, é hora de agir. E nesse caso, agir significa padronizar os novos processos, ou seja, o que deu certo durante o plano de ação. Essa á melhor maneira de evitar que o problema solucionado volte a acontecer.

O PDCA é uma ferramenta de gestão simples e eficaz. É um método que pode e deve ser utilizado diversas vezes. O uso continuo do ciclo durante a gestão, permite mais sucesso na resolução dos problemas, aprendizado e aperfeiçoamento dos processos internos.

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *