Como empresas podem sair da crise mais fortes

Pesquisadores da Harvard Business School analisaram os dados de 4.700 empresas durante três grandes crises mundiais. O resultado do estudo apontou que cerca de 9% das empresas saem de uma recessão muito mais fortalecidas. Aproveitando que estamos em meio a uma crise, a newsletter de hoje vai te mostrar o que esse seleto grupo bem sucedido fez de diferente das demais organizações para sair da crise mais forte do que nunca.

Quando começam a surgir os sinais de uma recessão, a primeira ação das empresas é redução de custos. De início pode parecer uma ação óbvia, mas as organizações que cortam custos com mais rapidez e profundidade do que seus concorrentes, acabam ficando para trás quando há a retomada do mercado.

Em contrapartida, há algumas organizações que acreditam que seja o momento de ousar e investir mais do que seus concorrentes. Porém o estudo apontou que apenas 26% das organizações que mantém essa estratégia permanecem na liderança após recessão.

Então, como agem as empresas que se fortalecem durante uma crise?

 

O segredo do sucesso vem de uma combinação bem balanceada entre ataque e defesa. As empresas que conseguem se fortalecer durante uma crise, optam pela redução de custos através da melhoria da eficiência e da produtividade operacional, evitando agressivos cortes de funcionários. Simultaneamente, com critérios bem estabelecidos e ações muito bem planejadas, essas empresas optam por utilizar os custos reduzidos em algumas áreas para investir em outras, como por exemplo pesquisa e desenvolvimento, marketing, e novos negócios. Assim, mesmo que durante a crise o retorno sobre esse investimento pareça modesto, ao final da recessão o resultado passa agregar consideravelmente a receita e ao lucro.

De acordo com os pesquisadores da Harvard Business School, “efetuar a combinação de cortes e investimentos estratégicos significa disciplina de custos, prudência financeira e rastreamento de oportunidades”.

Um último fator chave, comum a todas empresas que se fortaleceram após uma crise, foi a proximidade com o cliente. O melhor filtro para uma tomada de decisão é a identificação das necessidades dos consumidores, associando as dores da sociedade com a entrega de uma solução para aquele problema. É basicamente desenvolver novos mercados para uma base de cliente já existente, fortalecendo a marca, aumentando a confiança do consumidor e disparando a frente de seus concorrentes.

Apesar de alguns setores terem mais dificuldade dos que outros durante uma recessão, uma crise também gera oportunidades. Fatores como boa gestão, planejamento e visão a longo prazo são fundamentais em qualquer período, mas durante uma crise estes podem ser justamente o diferencial para alavancar uma organização frente aos seus concorrentes.

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *