Diferença entre Investimento e Especulação

Você já ouviu falar sobre especulação?

 

Se você está no início da sua jornada de investidor, talvez essa seja a primeira vez que se depare com esse termo. É justamente por isso que a Newsletter de hoje vai abordar o conceito de especulação, para você conseguir identificar e diferenciar o que é especular e o que é investir.


Segundo o site de pesquisas Wikipediainvestimento financeiro é uma operação de compra e venda de um ativo, tal como ações, commodities, moeda estrangeira, etc. Ao ver essa definição, temos a impressão de que qualquer compra e venda de uma ação já é um investimento. Porém, o que vai definir se essa transação é mesmo um investimento ou se trata de uma especulação são os fatores que influenciaram na decisão no momento da compra e/ou venda.

Em resumo, especulação financeira busca tentar altos ganhos a curto prazo de tempo. O especulador não aplica seu capital visando o crescimento da empresa e ganhos com dividendos futuros. Ele objetiva obter ganhos rápidos através da variação do mercado. Com essa definição, já conseguimos ver as duas principais diferenças entre o especulador e o investidor.

 

Especulador X Investidor

Prazo

O Investidor sabe que seus ganhos serão a longo prazo. Quando aplica seu capital, tem objetivo de obter retorno consistente ao valor aplicado em uma boa taxa de juros. O especulador opera visando ganhos rápidos e toma suas decisões baseadas na volatilidade do mercado. O day trade é a principal operação feita pelos especuladores.

Valor x Preço

O Investidor faz toda uma análise da empresa na qual pretende se tonar acionista. Essa análise permite que ele tome suas decisões com base no valor da ação. O especulador por sua vez, tem suas decisões baseadas na variação do mercado e, portanto, o preço da ação vale mais do que o valor dessa. Por exemplo, se ação de determinada empresa está muito acima do seu valor de mercado, este não seria fator que impediria a compra desse ativo por um especulador que enxerga ganhos rápido com essa operação


Em 1949, Benjamim Graham publicou o icônico livro O Investidor Inteligente, onde afirma que “o principal interesse do especulador é antecipar e lucrar com as flutuações do mercado, enquanto o principal interesse do investidor é adquirir e manter títulos adequados a preços adequados.”


Apesar de muitos investidores não serem a favor das especulações, elas são de extrema importância no mercado financeiro. São os especuladores que garantem a liquidez do mercado. Eles trazem equilíbrio ao sistema, permitindo grande oferta de ações diariamente, diferente do que ocorria se só tivessem investidores de longo prazo.


Independente se sua opção for ser um investidor com visão a longo prazo ou especulador visando ganhos mais rápidos, o importante é que você tenha conhecimento para atuar no mercado que escolher, e que tenha objetivos alinhados ao seu perfil de investidor. O mercado é incerto e por isso, tanto investir como especular têm riscos. O bom investidor é aquele que saber fazer o seu próprio gerenciamento e minimiza-los.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *