A importância do caixa nos nossos investimentos

Que Warren Buffett carrega o apelido de mega investidor não é novidade para ninguém.

O que talvez venha te surpreender é que, atualmente, o oráculo de Omaha acumula mais de U$S 130 BI em caixa. Sim caro leitor, Buffett tem um caixa muito maior até do que toda a fortuna de alguns nomes listados entre os mais ricos do mundo.


Durante a crise do coronavírus, o mercado enfrentou grandes oscilações e as decisões de Buffett estavam sendo aguardadas pelo mundo todo. Todos queriam saber qual seria o próximo grande investimento da Berkshire Hathaway. Sem nenhuma grande negociação em meio a pandemia, alguns especialistas chegaram até questionar a sanidade de Buffett. Mas o grande Buffett não leva o título de mega investidor à toa, não é mesmo? A decisão de manter dinheiro em caixa é uma das estratégias utilizadas por Warren.

 

A importância do caixa nos nossos investimentos

 


Quando falamos de investimento a longo prazo, sempre reforçamos a importância de analisar todos os fundamentos de uma empresa. Identificar o ciclo de maturidade de uma empresa ajuda a nos dizer o quanto ela ainda pode crescer e nos render bons dividendos no futuro. Mas além disso, fazer uma boa analise fundamentalista também nos permite concluir a diferença entre o preço e o valor daquela ação. Esse comparativo é o que vai nos ajudar a definir o momento exato para adquirir aquela ação.

Agora imagine que em meio a uma crise, você vê despencar o preço das ações de uma empresa que você acredita ter grande potencial de alavancagem. Você sabe que essas ações tem potencial para valer bem mais do que no momento e por isso decide que é a hora de comprar. Se o seu capital está todo investido em outras aplicações, você corre o risco de não ter liquidez imediata ou até ter prejuízo ao resgatar o seu dinheiro naquele momento. O caixa serve justamente para essas oportunidades.

A importância de manter um caixa parece ser óbvia e realmente é. Mas, é extremamente importante ressaltar que caixa e reserva de emergência não se misturam. Para ambos, o ideal é manter o valor aplicado em algum CDB que tenha liquidez diária, que mesmo que renda pouco, além de ter baixo risco você consegue utilizar de forma quase que imediata. Mas fora isso, cada um tem um objetivo diferente. Reserva de emergência deve ser para momentos de imprevistos. Se você utilizar a sua reserva para uma oportunidade e tiver uma emergência, você pode precisar se descapitalizar e acabar tendo grandes prejuízos.


Manter um valor em caixa ao montar a sua carteira de investimentos é uma estratégia utilizada por grandes investidores. E se o nosso objetivo é atingir o mesmo patamar que eles, nada melhor do que absorver suas estratégias e coloca-las em práticas.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *