RCEP : O maior acordo comercial do mundo

Nessa semana, pra ser mais específico no domingo, foi fechado o maior tratado de livre-comércio do mundo, o RCEP. A Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP, sigla em inglês) é um tratado de livre-comércio proposto na região Ásia-Pacífico, envolvendo 15 países: China, Japão, Austrália, Coreia do Sul, Nova Zelândia,  Vietnã, Tailândia, Singapura, Filipinas, Camboja, Indonésia, Brunei, Camboja, Laos, Myanmar.

Os membros participantes do acordo representam 30% da população mundial e cerca de  29% do PIB mundial.

As negociações do RCEP foram formalmente lançadas em novembro de 2012, ou seja, foi quase uma década de negociações. A índia chegou a fazer parte das negociações, mas em novembro de 2019, optou por não permanecer no acordo temendo que a redução das tarifas prejudicasse seus produtores. O RCEP eliminará tarifas de importação pelos próximos 20 anos.

Como o acordo Impacto na economia mundial?

 

Antes do acordo, um produto fabricado na Indonésia que contém peças fabricadas na Austrália, por exemplo, pode estar sujeito a tarifas. Com o acordo de livre comércio, os componentes de qualquer país membro serão tratados da mesma forma, o que passa a ser um incentivo para que os países deem preferência parcerias com fornecedores da nova aliança regional.

Apesar de haver um comércio bilateral entre a Ásia e a América Latina, o RCEP pode causar algum desvio comercial, limitar o crescimento do comércio entre a América Latina e a Ásia. Mesmo assim, Analistas não veem um impacto econômico direto tão grande, principalmente porque ele engloba muitas parcerias comerciais já existentes na região

 

Quer ficar por dentro das principais notícias da semana? Assista ao Plantão JN.

 

Fonte: https://www.infomoney.com.br/economia/china-manda-alerta-para-os-eua-com-maior-acordo-comercial-do-mundo-e-cria-desafio-para-joe-biden/
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar neste assunto?
Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *