Após anúncio da vacina, Buffett faz grande aposta na indústria farmacêutica

No início desse ano, a Berkshire Hathaway chamou a atenção por não ter feito nenhuma aquisição relevante durante o primeiro semestre. Muito pelo contrário. Com a propagação do coronavírus mundo a fora, a única grande operação realizada por Warren Buffett foi a  venda todas as ações de companhias aéreas. Após encerrar o segundo trimestre deste ano com US$ 146,6 bilhões em caixa, a gestora americana voltou a atuar.

Só nessa semana, Buffett foi destaque nas manchetes duas vezes:

1° – Após anúncio de 95% de eficácia da Pfizer, A Berkshire Hathaway, fez uma grande aposta no setor de saúde, comprando novas ações das empresas farmacêuticas AbbVie, Bristol-Myers Squibb, Merck e Pfizer.

2° – Na última segunda-feira (16), a Berkshire Hathaway enviou à SEC formulário onde afirma que “informações confidenciais foram omitidas do relatório e arquivadas separadamente na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.”

Especula-se que o motivo do sigilo é para não chamar a atenção de outros concorrente, dando assim, tempo para BUFFETT comprar mais papeis e aumentar sua posição no mercado, sem ter que se preocupar com concorrência. Buffet estaria usando suas reservas de caixa da Berkshire depois de se proteger da pandemia no início deste ano.

Buffett utilizou da mesma estratégia de sigilo em 2011, para compra das ações da IBM, e em 2015, na aquisição de ações da Phillips 66, uma petroleira.

 

Quer ficar por dentro das principais notícias da semana? Assista ao Plantão JN.

 

Fontes:
https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/11/17/empresa-de-warren-buffett-aposta-em-acoes-de-farmaceuticas
https://indicesbovespa.com.br/warren-buffett-esta-comprando-acoes-secretas-no-mercado/

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar neste assunto?
Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *